Você está em:

Será o fim do xadrez

Assim como todos os jogos o xadrez sofreu, ou teve a experiência, de ser conduzido por uma máquina com inteligência artificial. A famosa IA é usada hoje em dia em diversas empresas para se otimizar resultados e assim obter uma margem maior de lucro.

No xadrez isso não é diferente. As engines são feitas com uma IA super avançada que, nos dias de hoje, a máquina passou a ser “o melhor jogador de xadrez do mundo” e, além da inteligência artificial, temos a capacidade de utilizar essa IA com a incrível capacidade de cálculo devido aos microprocessadores atuais que calculam milhões (senão bilhões) de jogadas por segundo.

E como fica o xadrez com isso?

Ainda pode restar uma esperança de que um dia haja um confronto entre humano vs máquina. Podemos notar que isso não ocorre há pelo menos alguns anos e a FIDE não tem interesse em trazer um confronto entre humano vs máquina nos próximos anos devido a grande capacidade de cálculo dos microprocessadores e a inteligência artificial dos programas de computador que estão a cada dia melhores.

Para se ter uma ideia, no site da CCRL que contêm o rating das engines mais fortes do mundo a engine com o maior rating possui nada mais nada menos que entre 3400 e 3500 de rating. Estamos falando da StockFish.

É claro que não dá para comparar um rating humano com um rating de uma engine, mas fica óbvio que entre as máquinas a Stockfish é a melhor ou uma das melhores engines de xadrez e que dificilmente hoje em dia um ser humano irá conseguir vencê-la.

O rating de um GM no xadrez gira em torno de 2400 a 2650 de rating e um top 100 do mundo gira em torno de 2650+ e os melhores jogadores do mundo possuem acima de 2750 de rating (muito distante dos 3400-3500 do rating das engines).

Mas como não podemos comparar o rating humano com o rating de uma máquina podemos dizer que: Se o melhor do mundo, Magnus Carlsen, com 2872 de rating atualmente, jogar contra uma engine de 3400-3500 talvez um empate ele consiga. Mas, é evidente que a qualquer pequeno erro ou imprecisão a engine vai tirar proveito disso e conseguirá reverter para uma vantagem e vencer o melhor do mundo no xadrez.

Dificilmente a FIDE promoverá um novo combate entre humano vs máquina

Como já havia falado, as engines estão cada vez mais sofisticadas e melhores no que se refere a Inteligência Artificial e a FIDE não teria interesse nenhum em mostrar que a máquina é melhor pois, se vermos o passado, perceberemos que existiu uma certa dificuldade em empatar com um programa de computador chamado Deep Junior quando houve um combate entre humano vs máquina em 2003. Na ocasião era nada mais nada menos que Garry Kasparov que estava honrando a raça humana para ver quem era melhor; o empate foi garantido.

Mas se olharmos hoje na lista da CCRL veremos que o programa Deep Junior possui pouco mais de 3000 de rating (isso com processadores bem mais potentes que o de 2003).

Se Deep Junior tem pouco mais de 3000 de rating na lsita da CCRL, talvez o humano consiga empatar novamente com ele (existe essa probabilidade, digamos).

Mas se enfrentar a melhor engine de xadrez do mundo, a Stockfish com seus 3400-3500 de rating provavelmente não conseguira vencer e nem empatar. Tudo dependerá do estilo de jogo de ambos os oponentes e sabemos, o estilo de jogo da Stockfish leva o equilíbrio para os tabuleiros e isso impede qualquer golpe tático, mas não escapa da malícia humana em cair em situações estratégicamente ruins.

Publicado por Rodrigo J M B Andrade

Olá, gosto de jogar xadrez, calcular e de tomar um bom café. :D

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *