Você está em:

Lei Carolina Dieckmann é sancionada por Dilma

Quem agora brincar de roubar arquivos confidenciais alheios e espalhar pela Internet pode sofrer graves consequências como reclusão de até 1 ano É o que a nova lei sancionada pela Presidente Dilma promete fazer com relação aos “hackers” que roubam fotos ou qualquer coisa que comprometa a pessoa como roubo de números de cartão de crédito etc.

Por que essa lei foi sancionada?

Após o roubo de dezenas de fotos da atriz Carolina Dieckmann que essa lei ganhou força. A atriz teve diversas fotos íntimas dela roubadas por algum hacker e o mesmo espalhou as fotos pela Internet ocasionando em uma situação bastante constrangedora para a atriz.

Agravantes de crimes cibernéticos segundo a nova lei

A pena pode ser aumentada em até 4 meses além do 1 ano de reclusão se houver roubo de informações como número de cartão de crédito e o furtador utilizar comprando coisas que implicaria em danos financeiros à vítima.

Saiba mais informações sobre essa nova lei em Lei Carolina Dieckmann

Opinião sobre a nova lei sancionada contra crimes cibernético

O roubo de informações confidenciais é crime e deve ser tratado como qualquer outro. Adentrar na privacidade alheia sem permissão é sujeito a ser julgado como crime, por isso leis como essas favorecem a segurança das pessoas na Internet visto que todo dia ocorrem casos de pessoas que são vítimas de hackers mal-intencionados com o objetivo de tirar proveito, ou simplesmente por pura vaidade em “hackear” um site ou um computador. As pessoas comuns que são vítimas desses hackers certamente precisam conhecer o mínimo de segurança online para evitar hackers e assim viver online com mais segurança.

Referências externas

1. Dilma sanciona lei que pune com prisão quem pratica crime virtual. Disponível em: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2012/12/dilma-sanciona-lei-que-pune-com-prisao-quem-pratica-crime-virtual.html. Acessado em 3 dez. 2012.

Publicado por Rodrigo Martinelli

Sou Rodrigo Martinelli, formado em administração e matemática.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *