Categoria: Para que

Por que devemos ser honestos uns com os outros

Ser honesto vale a pena? E por quê devemos ser honestos? Em uma sociedade bastante conturbada, a honestidade ás vezes passa longe do indivíduo.

Em minha opinião a honestidade é a atitude mais importante que um indivíduo pode ter durante sua vida. Muitos acreditam que a riqueza material e a riqueza moral vem da honestidade, mas, no primeiro caso, a riqueza material, muitas vezes vem desonestamente.

Não devemos confundir sucesso material com sucesso moral. Embora os dois devam ser relacionados pois riqueza material sem honestidade é um “mau negócio” a curto, médio e longo prazo.


Para que serve um planejamento – Conceito e dicas

As empresas e também muitas pessoas possuem o hábito de fazer um planejamento. Exemplo, quando planejamos ir à praia, pensamos logo no que precisamos levar como filtro solar, roupas de banho, dinheiro, mapa, roupas normais etc… Isso também ocorre com a maioria de nós quando queremos planejar algo diferente.

Outro exemplo é: quando queremos construir uma casa. Nesse caso, em primeiro lugar, precisamos saber onde a casa vai ficar, depois planejamos como será a entrada da casa, os cômodos, o telhado, o chão e depois planejamos a mobilha e outros detalhes. Mas será que realmente planejar tudo isso vale a pena? Vamos analisar um pouco.

Planejamento – necessariamente vai sair conforme o planejado?

A resposta é absolutamente NÃO. Embora haja exceções, o planejamento possui muito que se questionar sobre sua eficácia. Existem casos em que tudo sai fora do planejado, e também existem casos que tudo saiu conforme o planejado. Mas podem ter certeza, na maioria dos casos o planejamento serve apenas como uma bússola ou, em outras palavras, planejamento serve somente para nos orientar. Se desejamos ter tudo “conforme o planejado” temos então que sermos muito bem detalhistas com relação ao que pode acontecer. Prever determinadas situações vai depender de sua experiência, tanto na vida particular, quanto em sua vida profissional. Então, é preciso conhecer muito sobre o que você vai precisar para não ter imprevistos que poderiam ter sido evitados se você tivesse estimulado sua criatividade antes de iniciar o planejamento.

Quanto maior for o planejamento maior será a insegurança sobre sua eficácia.

Se quisermos construir um prédio por exemplo e determinar o tempo da conclusão da obra, a qualidade da obra e também todo o material que vai precisar ser usado do início ao fim teremos um planejamento gigantesco. Quanto maior for o planejamento sobre determinada obra/construção/ação maior será a probabilidade de haver um desvio do que estava no plano. É por isso que voltamos a dizer que é preciso, sem dúvidas, possuir extrema competência e experiência no que concerne ao que será feito e planejado. Fazer um prédio no caso requer inúmeras etapas. Sem o uso do planejamento para cada uma dessas etapas não teremos então um plano bem detalhado do que pretendemos fazer. É aconselhável então “dividir” o planejamento em etapas, porém, isso só é possível de acordo com a experiência de quem está planejando. Há casos em que a falta de experiência é enorme e isso prejudica muito a construção do planejamento e quando o plano está pronto teremos diversos imprevistos na hora da programação ( preparar para colocar a coisa em prática ou o que vai acontecer/ter/fazer no futuro antes mesmo da ação ).

Quanto mais experiente num assunto você for melhor será seu planejamento

De fato, quanto mais conhecer e souber através de outras pessoas o que deseja construir, fazer, ou qualquer coisa que um planejamento sirva, mais eficaz ele será. Tudo pode sair conforme o planejado se conseguir alcançar um nível de detalhe capaz de evitar imprevistos dos quais, em projetos semelhantes alheios ou se comparado com seu histórico de trabalho; poderiam não surgir.

Como lidar com imprevistos em um planejamento

Não existe dizer – É preciso estar “preparado para o imprevisto”. Pois não há como estar preparado para algo que não conhecemos. O imprevisto é sinônimo do desconhecido. O que queremos dizer é que: O que é imprevisto para um não é para outro devido ao nível de experiência e conhecimento de determinado assunto. Quando o planejamento estiver pronto, o plano começa o processo de programação e depois entra em ação ( execução ) e a partir dai saberemos se o planejamento foi bem elaborado ou não.

É ai que surge uma grande discussão – E se o planejamento estiver mal elaborado? a resposta é simples. Isso vai culminar em: imprevistos e muitos problemas a serem resolvidos durante a execução do plano.

Por isso voltamos a dizer, conheça muito bem o que você deseja colocar em prática ( executar, transformar em realidade ) antes de começar um planejamento e segui-lo. O plano precisa possuir detalhes minuciosos para evitar imprevistos que poderiam ocorrer, que muitas vezes tem relação com a falta de conhecimento de quem elaborou o planejamento.

Temos que ressaltar também que há os fatores incontroláveis e os fatores controláveis. Dependendo do que desejamos que tem relação com o meio ambiente em que vivemos, não daria por exemplo para controlar a chuva ou o Sol. Todos os dias o Sol nasce e a chuva pode cair também. O mesmo com as pessoas, as pessoas possuem altos e baixos em suas vidas e quem estiver envolvido na execução do seu projeto pode cometer erros que não estavam dentro do planejamento e isso pode gerar o imprevisto de perdas e atraso na conclusão do plano.

Mesmo que os imprevistos surjam é preciso ser rápido. Estar preparado para revirar-se de um lado a outro com o objetivo de consertar o problema depende somente do condutor da obra – O planejamento, o plano, e assim quem o planejou precisa ser flexível para solucionar o quanto antes o problema que o imprevisto causou e dar continuidade na execução do projeto.

Como começar a construção de um planejamento então?

Fluxograma planejamento como funcionaIsso vai depender do que você irá planejar construir/fazer. Existem situações onde não dá para começar do começo. É preciso primeiro pegar a segunda etapa que está no plano e fazê-la primeiro e dar continuidade ao restante ou então começar de outra etapa pois se colocássemos essas etapas como primeira a ser feita, o fluxograma do plano ficaria desordenado por depender de outras etapas para ser concluída.

As vezes construir/fazer alguma coisa não funciona como subir uma escada degrau por degrau com o objetivo de chegar até o próximo patamar, muitas vezes é preciso fazer uma etapa pela metade e começar outra. Esse fluxo se dá devido à dependência existente da etapa que ficou pela metade para que a próxima etapa seja feita e concluída. Exemplo? imagine construir uma casa sem esperar o cimento secar? a casa cairia. Imagine construir uma viga de concreto e não esperar o tempo de secagem para poder tirar as tábuas de escora e furá-las para depois embutir uma viga com o objetivo de fazer uma laje e dar continuidade a etapa do planejamento ? Imagine então se a estrutura de um prédio não estiver bem entrelaçada com ferros e a concretação do mesmo se iniciar? seria um desastre. Por isso é preciso analisar muito bem esses detalhes e calcular o tempo e o trabalho a ser feito antes de completar a ação de uma das etapas do planejamento.

É claro que os engenheiros no caso fazem um planejamento bem detalhado para que esses detalhes não caiam nessa desordem. Eles embutem tudo nas etapas, tornando elas ascendente e jamais depender metade da conclusão de uma e poder concluir outra etapa, isso poderia gerar custo e tempo para o engenheiro civil no caso. Existem diversas formas de encaixar todos esses detalhes em uma etapa, caberá ao projetista saber como fazer isso.

Qual a diferença entre plano, planejamento, programação e execução?

Como já abordamos o que é um bom planejamento e um mau planejamento, fica subentendido que um plano é o planejamento pronto e o planejamento é o processo de criação de um plano para executar uma ação. A ação por sua vez é o que foi definido na programação ou, a execução do plano na prática antes da própria ação. Segue então um fluxograma da seguinte forma para se fazer algo com o uso do planejamento:

Planejamento->Programação->Execução

Para melhor entender o conceito da programação, podemos definir programação como: o que vai ter/acontecer/fazer antes de usar a ação para alguma coisa com o objetivo de iniciar o que está no plano. Ou seja, a programação define o que vai ser feito no futuro.


Geometria analitica visão geral – conceito básico

Geometria analitica é um campo da matemática que visa estudar as propriedades algebricas
de objetos geometricos. Assim, há a relação entre algebra e geometria. O estudo de tais relações
nos possibilita melhor entender fenomenos relacionados a fisica e até a própria matematica.

A geometria analitica chamada de GA muitas vezes tem como base de estudos o plano cartesiano.
O plano cartesiano é um sistema de eixos formados por duas retas uma cortando a outra formando um angulo de 90 graus. Sobre estes dois eixos colocamos uma unidade de medida e assim podemos identificar pontos sobre este plano.

Exemplos de pontos ( ou pares ordenados ) são.

A = (1, 2)
B = (-2, -3)
C = (1/2, -3/5)

Perceba que estes três pontos quando idealizados sobre o plano cartesiano formam um triângulo.

Com estes três pontos e o conhecimento sobre triângulos da geometria básica você pode deduzir e resolver problemas que seriam complicadíssimos sem o uso da geometria analítica e o conceito de vetor.

A geometria analítica sem o conceito de vetor não seria tão poderosa. Vetor é uma abstração matemática que relaciona três coisas: direção, sentido e comprimento.

Considere dois pontos: A e B no plano cartesiano, existem duas maneiras de percorrer este segmento de reta. Elas são de A para B e de B para A. Assim, sendo, se você tem dois pontos então você tem dois vetores possíveis.

Assim, você pode pensar: Se tenho dois pontos e um percurso, então tem um vetor mapeado naqueles dois pontos e o percurso.

Exemplos de vetores.

A = (1, 2), B = (4, -1)

C = (2, 4), U = (4, 9)

Existe uma propriedade importantíssima dos vetores que é a propriedade de equivalência entre vetores.

Essa propriedade é demonstrada através de equipolência de segmentos de reta orientados, mas não há necessidade de uma exposição tão formal. O conceito de vetor pode ser abstraído intuitivamente sem o uso de objetos matemáticos mais simples.

Mas para podermos usar o conceito de vetor de forma mais eficiente temos de introduzir o conceito de equivalência de vetores.

Se temos um vetor AB isto é, dois pontos e um sentido isto é de A para B, temos um vetor bem definido no plano. Para tal vetor existem infinitos vetores equivalentes à AB no plano. E é usando este conceito que toda mecânica de vetores é feita em cima.

A principio essa propriedade de equivalencia entre vetores pode parecer um tanto obscura mas quando resolvermos um problema
com ela tudo ficará mais claro.

Quando temos um vetor AB e um ponto P do plano podemos construir um vetor PQ que é equivalente à AB. Nos escrevemos

AB ~ PQ

Isso mesmo, para um dado vetor qualquer AB e um ponto P podemos achar um ponto Q tal que o vetor PQ é equivalente à AB.

Veja que em matematica quase sempre que falamos que um objeto é equivalente a outro podemos substituir um pelo outro
em uma dada situação, nesse caso de vetores é exatamente isso oque ocorre. Usamos a equivalencia de vetores para simplificar coisas
substituindo uma representação de um vetor por outra que tornaria os problemas mais simples.

Seguindo esse principio poderiamos dizer que se um vetor AB é equivalente à um vetor PQ então AB = PQ.

Considere os pontos A = (1, -2) e B = (3, 2), e o sentido de A para B, então temos o vetor AB podemos escrever
v = AB por simplicidade. Agora, vamos achar uma forma mais simples de representar o vetor AB. Tal forma mais
simples consiste em achar um vetor OM tal que O = (0, 0) isto é, um vetor cuja extremidade está no ponto O = (0, 0).

Existe uma formula para isso, se você quer achar o vetor OM tal que OM = AB, você simplesmente faz

OM = B – A

Isso mesmo, você pode somar vetores, e subtrai-los.

A fórmula de soma de vetores é bem simples.

Considere os pontos A = (x, y) e B = (z, w)

A + B = (x + z, y + w)

Similar para subtração

A – B = (x – z, y – w)

Pois bem, já que sabemos como somar e subtrair vetores vamos achar um vetor equivalente à AB tal que um dos pontos esteja sobre a origem.

Aplicando a formula OM = B – A obtemos

OM = (3-1, 2-(-2)) = (2, 4)

Isso mesmo, obtemos um ponto como sendo um vetor. Eis aí uma outra propriedade importante dos vetores ela apresenta uma dualidade entre vetor, e ponto. Isso é, você pode pensar de um vetor como um ponto e de um ponto como um vetor quando isso lhe for interessante.

Veja, se você estivesse procurando por um vetor EQ equivalente a AB e E = (2, -3) você poderia achar o ponto Q de forma simples bastaria você aplicar a formula

E + OM = Q, onde OM = B – A.

Existe um outro ponto importante nisso tudo. Na maioria das vezes quando você ver uma soma ou subtração de vetores estará subentendido que você deve achar os vetores representantes com extremidade na origem de modo que você possa efetuar as operações de soma e subtração e outras também.

Assim sendo, daqui pra frente, quando você tiver um vetor definido por dois pontos e um sentido, onde A = (x, y) e B = (z, w)

Você irá automaticamente entender isso como AB = B – A.

Isso é, AB é o vetor com extremidade na origem e extremidade em B-A que é equivalente ao vetor obtido do segmento de reta AB indo de A para B.

Vamos ver o quão poderoso vetores são por resolvendo um problema.

Seja A = (3, 1) e B = (4, 5) ache o ponto medio do segmento AB.

Solução.

Imagine que A e B é um vetor, lhe dando o sentido de A para B.

Apenas isso obviamente não iria ser suficiente, precisamos tirar algo da cartola. Precisamos de uma outra propriedade dos vetores. E aqui vai ela.

Se você tem um vetor AB quando você multiplica esse vetor por um numero k o comprimento do vetor é multiplicado k vezes.

Isso mesmo !! Podemos multiplicar vetores por numeros.

A fórmula é simples.

Se v = (x, y) é um vetor, e k é um numero real então

k * v = k * (x, y) = (kx, ky)

Lembra que disse que v = AB é uma forma simples de representar um vetor? pois então.

Usando esta propriedade podemos resolver o problema acima.

Mas para isso, primeiro precisamos achar a representante do vetor AB com extremidade na origem que nos dará um ponto como
vetor.

Para isso fazemos v = AB = B – A = (4 – 3, 5 – 1) = (1, 4)

Isso, achamos a representação certa do vetor.

Agora, só precisamos multiplica-lo por 1/2 e obter um vetor cujo comprimento é a metade do comprimento do vetor AB do problema.

u = v * 1/2 = (1/2, 2) eis o nosso vetor.

Agora, como achamos o ponto medio do vetor AB? É simples amigos.

Lembra que disse que se você tem um ponto E , e um vetor AB e quer achar um vetor EQ equivalente a AB?

então

Q = E + AB

Te dá o ponto Q.

É o caso acima, temos o vetor u que é equivalente ao vetor AB * (1/2) dizemos u é multiplo de AB.

temos o ponto A, então, basta somar A + u e obter o ponto médio M.

Assim sendo,

M = A + u = (3, 1) + (1/2, 2) = (7/2, 3)

Essa foi uma pequena introdução ao conceito de GA, nos próximos artigos estaremos falando mais sobre.


Por que fazer cirurgia plástica ( homem e mulher )

As pessoas comumente querem se sentir bem consigo mesmas mas para isso levam em consideração a aparência delas. Ser “mais bonito” é sem dúvida muito importante para quem deseja por exemplo começar um namoro. Não adianta nós ficarmos teimando em dizer que aparência não é tudo, aparência é tudo SIM! Claro que devemos considerar também outros aspectos como ser compatível em questões de ideias, modo de viver e também planejamento. A mulher que busca cirurgia plástica quer ficar mais bonita para si mesma e claro, ser mais atraente para os homens. Também a mulher fica bonita para outras, sim, as mulheres gostam de “causar” ou melhor, de competir com outras no quesito beleza.

Cirurgia plástica para homens

Mulher definitivamente não quer homem gordo e nem feio. Então, se tens um nariz muito feio ou alguma deformidade trate então de fazer uma cirurgia plástica para corrigir. Se infelizmente você é feio, não se preocupe, com dinheiro é possível transformar um homem em um príncipe encantado. Dependendo do caso, o homem poderá pedir opinião para o médico cirurgião qual cirurgia deve ser feita para melhorar o seu aspecto ( ele vai saber as tendências ).


Quando usar If e Whether Inglês básico

Muitos tem a comum dúvida de quando usar a palavra If ou a palavra Whether em orações. Por exemplo, se você quer falar em inglês – If I will school today I will meet with her ( Se eu for para a escola hoje eu encontrarei com ela ) Usei o If porque se trata de uma oração condicional, então se uso If é porque implica em alguma coisa.
Já o Uso do Whether é para situações de dúvida. Por exemplo se você disser o seguinte em inglês – I do not know whether she will go school today or not, que significa – Eu não sei se ela vai para a escola hoje ou não ( dúvida ).
If ou Whether Qual Usar

Exemplos If e Whether

If I won the lottery – Se eu ganhasse na loteria.

If she comes to me, I will show her my power – Se ela vier a mim, eu mostrarei meu poder a ela.

Does she like meat whether the meat is cow meat or not? – Será que ela gosta de carne se a carne for carne de vaca ou não?

It doesn’t matter if I go and never back – Não importa se eu for e nunca voltar.

I’m a good boy whether I do good things or not? Eu sou um bom garoto se eu fizer coisas boas ou não?

I must to go now. If you decide to tell, call me later. – Eu preciso ir agora. Se você decidir falar, ligue-me mais tarde.

All people would be more happy if God be first in our lifes. – Todas as pessoas seriam mais felizes se Deus estivesse em primeiro plano em nossas vidas.


Pontos de Lagrange o que são

Os pontos de Lagrange servem, à principio, tem como objetivo localizar lugares certos em sistemas com duas massas orbitando para, por exemplo, colocar um satélite e não possuir nenhum obstáculo que possa diminuir a eficácia do satélite. Os satélites precisam ficar em pontos no espaço que são seguros e graças ao matemático Italiano Lagrange que encontrou os esses 5 pontos que foi possível colocar satélites em locais seguros no espaço (de forma que não saiam da órbita para que assegurem a eficácia deles).

Mas o curioso é que Lagrange é contemporâneo aos séculos XVII e XVIII onde não imaginavam que o homem iria construir satélites artificiais. O que Lagrange quis nos mostrar não era somente a utilidade em colocar satélites em pontos ótimos para observação mas sim mostrar que um objeto que orbita o Sol, que está entre o Sol e a Terra (um pequeno exemplo do sistema Sol-Terra), teria seu período de tempo aumentado para completar a volta no Sol (seu período orbital). Ao passar do tempo os pontos de Lagrange se tornaram cada vez mais importantes e usados.

Como ocorrem os pontos de Lagrange

Os cinco pontos de Lagrange
Os pontos de Lagrange ocorrem porque as forças gravitacionais (que segundo Newton matéria atrai matéria) das massas cancelam a aceleração centrípeta (a aceleração centrípeta, também chamada de aceleração normal ou radial, é a aceleração originada pela variação da direção vetor velocidade de um móvel, característico de movimentos curvilíneos ou circulares. Ela é perpendicular à velocidade e aponta para o centro da curvatura da trajetória). As posições que marcam esses locais de intersecção gravitacional são cinco.
Ponto L1:
Esse ponto é o mais seguro e melhor para mandar satélites. A visão do Sol ou da estrela não há obstáculos em nenhum momento, ou seja, a visão será 100% a todo instante. Por isso que a sonda SOHO foi lançada no ponto L1 para observar o Sol. O ponto L1 está aproximadamente a 1.5 milhão de km longe da Terra.
Ponto L2:
O Ponto L2 fica na parte fora da órbita da Terra e se distancia do Sol. É nesse mesmo ponto que o telescópio Hubble está localizado e dentro de pouco tempo será substituído pelo telescópio James Webb (que vai estudar a radiação infravermelha resultante da grande explosão (Big Bang) e realizar observações sobre a infância do Universo.). Os pontos L1 e L2 são instáveis e é por isso que a cada 23 dias é preciso mudar a escala orbital para que se volte onde o telescópio estava (na melhor posição possível do ponto de Lagrange L2 e L1).
Ponto L3:
O ponto L3 fica na mesma linha que o Sol e a Terra. Esse ponto não possui ainda utilidade nenhuma por enquanto segundo a NASA. Esse ponto de Lagrange também é alvo de estórias de que lá fica o planeta X (pouco provável) por não ser possível visualizar o ponto L3.
Pontos L4 e L5:
Esses dois pontos são simétricos a órbita da Terra. A formação desses pontos geram ângulos de 60 graus. Esses pontos são estáveis considerando os sistemas Sol-Terra, Sol-Júpiter e Terra-Lua, porém há que se considerar sua instabilidade devido a relação das massas dos dois corpos.

Referências bibliográficas

  • http://en.wikipedia.org/wiki/Lagrangian_point. Lagrangian Point Lagrange. Wikipédia. Acessado em 10 mar. 2012.
  • http://pt.wikipedia.org/wiki/Pontos_de_Lagrange. Pontos de Lagrange. Acessado em 9 mar. 2012.

  • O que é tumblr

    O que é tumblr
  • Tumblr inovação em blogging
  • O Tumblr, primeiramente, se pronuncia “Tâmbler”, é a mais nova plataforma de blog que está fazendo sucesso aqui no Brasil. Milhões de usuários que compartilham textos, fotos, sons, gifs e outras animações através dos seus Tumblr’s. É como se fosse um blogger e também como se fosse um Twitter, é uma mistura dos dois, porém, possui um design inovador e uma facilidade de uso incrível, para se ter uma idéia não demorei mais que 30 segundos para criar meu Tumblr. Basta inserir seu e-mail, senha e o nome que será o endereço do seu Tumblr e já está tudo criado e sem pagar nada pelo uso do serviço.

    Mas claro que não é só isso

  • Na página sobre o Tumblr temos..
  • Um portfólio de conquistar do Tumblr, sobre o Tumblr posso dizer que é uma plataforma que alcança a casa dos milhões de usuários, prova disso? visite a página About deles e verá os números de posts, blogs e posts diários.

    Tumblr a revolução dos blogs

  • Com um simples botãozinho você poderá disseminar seu post para milhares de pessoas
  • Com o recurso de reblogging é possível tornar seu conteúdo viral, sim, o mesmo ocorre no YouTube, graças a esse recurso o seu conteúdo torna-se viral em poucos minutos com apenas um clique. Claro, levando em consideração que seu conteúdo deve ser relevante e bom.

    Coloque tudo o que você gosta

  • Compartilhe suas fotos preferidas, músicas, aúdios, vídeos, quotes, textos etc..
  • Isso pode ser feito no seu blog convencional mas no Tumblr contamos com uma usabilidade incrível no seu template, tudo está em seu devido lugar sem se preocupar em não achar o que queremos e o melhor de tudo configurar o template do seu Tumblr é mais fácil que no Blogger ou WordPress. Graças a viabilidade de mudar e deixar do seu jeito o visual do Blog é que o Tumblr está se destacando mais do restante dos serviços de Blog do mundo.


    HD xbox 360

    Vantagens hd para xbox 360

    para que serve o hd do xbox 360 border=

    O HD do xbox 360 é um acessório importante para o videogame.
    Com ele é possível salvar jogos no seu HD, fazendo-os rodar no próprio disco, deixando de utilizar o leitor do xbox 360, preservando o tempo de vida útil do leitor, que costuma se desgastar com o tempo.
    É possível gravar fases do jogo, como se fosse um memory card.
    Também, alguns jogos necessitam do HD para rodar.
    Outras vantagens são que o tempo de loading, aquele carregando que tem nos jogos, reduz consideravelmente e as atualizações da LIVE, que possibilitam diversas funções para jogos online, precisam ser salvas no HD para funcionar.
    Algumas demonstrações de jogos podem ser baixadas, sendo necessário assim que elas sejam salvas num disco rigido.

    Onde comprar HD para xbox 360

    É possivel comprar o HD para xbox360 em lojas na internet como o Mercado Livre.
    O preço é aproximadamente 200 reais, para um disco dom 250 GB, quantidade suficiente para jogos e atualizações.
    Em lojas especializadas em videogames, o hard disk do xbox pode ser facilmente achado.

    Como usar HD externo no xbox 360

    Usar HD externo no xbox 360 é uma opção para quem não quer pagar mais caro num disco proprio do xbox.
    Quando você conecta um dispositivo, como pendrive e ele reconhece como uma unidade.
    Ou seja, é possível conectar um HD de computador ou até mesmo um pendrive no console e utilizá-lo para salvar jogos e outras funções.
    Para isso, você precisa formatar seu disco em FAT32, NTFS o xbox não reconhece. Também, é necessario que seu HD tenha suporte a USB, não são todos que tem.
    Depois de conectar o dispositivo à USB, escolha a opção Portable Device no menu Media.
    Pronto! já pode usar seu disco externo como HD do xbox 360.

    Para mais dicas de videogames, vá ao pesquisar do blog.


    PiPo-Smart-S1-Pro-7-Frontal